Icone do carrinho
bg-empresa

Manutenção preventiva em instalações elétricas

Manutenção preventiva em instalações elétricas

Manutenção preventiva em instalações elétricas

Manutenção preventiva em instalações elétricas é assunto obrigatório para quem atua na área.

Manutenção preventiva periódica é de fundamental importância, sobretudo nas instalações elétricas.

Fazer limpeza, reaperto e inspeção visual podem evitar sérios problemas nos sistemas elétricos.

Além disso, com o passar do tempo, e dependendo da quantidade de manobras, as conexões elétricas podem perder o aperto, proporcionando mau contato e conseqüentemente aquecimento na instalação.

Isso pode levar a desarmes das proteções e, se essas falharem, a sérios danos, podendo provocar, inclusive, incêndios.

Os contatos podem se tornar oxidados, também proporcionando mau contato, reduzindo a capacidade de condução de corrente elétrica do sistema.

Devido a isso, há a necessidade da limpeza dos contatos e dos componentes elétricos, com produtos adequados.

Com apenas uma boa observação dos componentes elétricos já se pode evitar grande dano nas instalações elétricas.

De acordo com a NBR 5410, a periodicidade da manutenção deve adequar-se às características da instalação, considerando-se sua complexidade, importância e a classificação das influências externas do local. 

Especialmente, devendo ser executadas sempre por pessoal qualificado.

Uma boa manutenção garante um melhor funcionamento das instalações elétricas e uma maior segurança para os usuários.

Realizar a manutenção elétrica periódica de uma residência, empresa ou condomínio é uma tarefa fundamental para ter certeza de que todos os equipamentos eletrônicos estão funcionando corretamente, assim sendo, com a segurança necessária para o bem-estar de todos.

Continue acompanhando esse artigo que preparamos para você.

 

Manutenção preventiva é importante em qualquer situação

 

A manutenção preventiva é importante para qualquer situação e, para isso, sempre que houver desconfiança a respeito do funcionamento inadequado de qualquer sistema elétrico, é importante fazer a checagem de modo a prevenir situações perigosas e confirmar que tudo esteja adequado para utilização.

Caso contrário, o ideal é providenciar os reparos imediatamente para não correr risco de choques elétricos. 

Nesse momento, é importante lembrar que por ser um processo que exige conhecimentos específicos e o ideal é chamar um profissional ou empresa de manutenção elétrica especializada para ajudar. 

Não à toa, os eletricistas de manutenção estão entre os prestadores de serviços mais procurados.

De qualquer maneira, é interessante para qualquer pessoa saber um pouco mais a respeito dos aparelhos e sistemas eletrônicos, bem como sua manutenção.

Afinal, eles estão por toda parte, facilitando nosso cotidiano de diversas maneiras, não é mesmo?

Mas não se preocupe: neste artigo, você será capaz de entender a importância da manutenção elétrica, qual a periodicidade correta para conferir o sistema e aprenderá quais são os principais problemas que podem ser prevenidos com a manutenção adequada. Confira!

Qual a importância da manutenção preventiva?

 

A manutenção elétrica é fundamental como medida de precaução para as instalações, assim como para o bom funcionamento de todos os equipamentos eletrônicos instalados, evitando que aconteça o desgaste dos aparelhos antes do tempo desejado.

Para isso, os técnicos monitoram, medem e consertam os componentes do sistema de modo a permitir que eles continuem trabalhando sempre da maneira mais eficiente possível. 

Além disso, essa prática é importante para consertar pequenos defeitos antes que se tornem problemas maiores.

É realizada a manutenção de grandes equipamentos (no caso de indústrias e grandes edifícios) bem como a verificação de quadros, disjuntores, interruptores, lâmpadas, fiações e outros componentes importantes, de modo a garantir que os aparelhos eletrônicos sejam seguros para o manuseio.

Dessa forma, a realização de manutenções elétricas periódicas é uma boa maneira de garantir que tudo continuará funcionando.

Principalmente em locais que utilizam bastante equipamentos eletrônicos, como condomínios, empresas de serviços e alguns setores industriais.

Esse tipo de verificação evitará que possíveis problemas sejam encontrados apenas quando houver necessidade de reparos.

Isso de modo a prevenir danos materiais e garantir a segurança das pessoas.

Como estabelecer uma periodicidade para a manutenção preventiva?

 

É difícil estabelecer uma periodicidade correta para a realização da manutenção preventiva

Além disso, tudo vai depender do tipo de instalação em questão. 

Para uso industrial, por exemplo, a manutenção elétrica é constante, já que o funcionamento adequado do maquinário é crucial para a produção e falhas elétricas podem causar prejuízos de grande ordem (podendo chegar a milhões de reais).

Assim, grandes empresas contam com equipes especializadas (e geralmente próprias) para realizar essa manutenção.

Isso acontece praticamente em tempo real, monitorando cada equipamento, seu desempenho e possíveis defeitos.

Em residências e comércios, tudo vai depender de como o imóvel está sendo utilizado. 

Recomenda-se, por exemplo, que pessoas que estão adquirindo ou alugando um imóvel solicitem a manutenção elétrica do local para garantir que vão encontrar condições adequadas para ocupação.

Além disso, é desejável a realização de uma manutenção elétrica a cada 10 anos em imóveis unifamiliares e que não possuem grande utilização de equipamentos elétricos, ou seja, que utilizem eletrodomésticos comuns e sem qualquer especificação adicional.

Tipos de manutenção preventiva

 

Existem três tipos principais de manutenção elétrica: preditiva, corretiva e preventiva. Cada uma delas serve a um objetivo específico e é utilizada para atender a determinadas demandas. Conheça agora um pouco mais sobre cada tipo:

Manutenção corretiva

 

Acontece quando o sistema elétrico já está com um problema e precisa de reparos imediatos, sendo o tipo de manutenção elétrica mais urgente.

Ele é realizado apenas quando há riscos iminentes para a segurança dos usuários da edificação e/ou de perdas materiais importantes.

Nesse caso, duas condições podem ser determinantes para a necessidade de correção. 

A primeira é quando, por meio do monitoramento realizado pela equipe de manutenção elétrica preditiva, foi identificado um problema em algum sistema ou equipamento específico. 

Assim, será feita a correção com base nos dados já identificados.

A segunda ocorre quando não se sabe exatamente onde está o problema, porém há algo fora do normal. 

Além do setor industrial, essa é uma situação comum também em residências e comércios, sendo um ótimo motivo para chamar um profissional ou empresa de manutenção elétrica para realizar essa prestação de serviço e auxiliar a corrigir o defeito.

O trabalho do técnico será o de realizar uma inspeção minuciosa no sistema a fim de encontrar qual o motivo do problema e realizar os reparos da maneira mais eficiente possível, sem maiores complicações aos usuários.

Manutenção elétrica preventiva

 

O tipo de manutenção elétrica ideal, já que é capaz de encontrar possíveis defeitos antes mesmo que eles causem qualquer conflito maior — fazendo com que tudo permaneça na mais perfeita ordem.

Aqui, verifica-se o funcionamento dos equipamentos instalados, bem como a presença de fios mal encapados, desgastes relacionados ao uso inadequado dos objetos, entre outros contratempos comuns.

Quando detectado o problema, é necessário realizar a troca dos componentes que apresentam algum defeito. 

O profissional ou empresa de manutenção elétrica responsável deverá fazer uma lista com todos os pontos observados, de modo a compreender a melhor maneira de fazer o reparo.

Diferente da manutenção corretiva, os problemas aqui encontrados serão pequenos e de mais fácil resolução, já que não causaram danos ao sistema. 

Assim, os gastos com a manutenção preventiva também são inferiores, por tratar-se de um método que evita que aconteçam panes e perdas, em vez de remediar a situação quando já não há outra solução.

Manutenção preventiva preditiva

 

Utilizada principalmente no setor industrial, a manutenção preditiva tem por objetivo monitorar o funcionamento de maquinários de modo a entender seu comportamento ao longo do tempo.

Muitos computadores pessoais e smartphones possuem softwares capazes de monitorar a quantidade e energia que está sendo gasta pelo equipamento, bem como propor soluções para economia de bateria, não é verdade? 

Pois bem, a manutenção preditiva funciona mais ou menos da mesma forma, só que com um sistema mais complexo e sofisticado.

Dessa maneira, os técnicos são capazes de prever em que momento a manutenção elétrica deverá ser realizada.

Isso porque é se baseiam nos dados analisados e no comportamento esperado dos equipamentos de acordo com as especificações do fabricante.

Esse tipo de manutenção é importante para aumentar a vida útil dos objetos e reduzir custos para as empresas.

Especialmente, porque já evita a troca frequente das máquinas por meio de parâmetros que medem o nível de desgaste e eficiência.

Checagem de manutenção preventiva

 

Antes de mais nada, o técnico verificará a quantidade de carga elétrica na rede, entendendo se há ou não a necessidade de ampliação da capacidade atual. 

Isso é importante em qualquer sistema elétrico, seja ele o de uma casa pequena ou o de uma grande empresa com maquinário pesado.

Um dos aparelhos utilizados para auxiliar no trabalho do eletricista de manutenção será o de termografia infravermelha.

Ele é capaz de checar, por meio de ondas de calor, circuitos soltos, riscos de segurança e falhas de equipamento.

Caso seja detectado algum problema, o especialista recomenda a ampliação da quantidade de amperes consumidos. 

Às vezes, esse procedimento precisa ser autorizado pela companhia de energia elétrica da sua região.

Portanto, fique atento e converse com o eletricista contratado para que possam chegar à melhor solução.

Aparelhos de ar-condicionado recém instalados e/ou chuveiros elétricos mais potentes são os principais responsáveis pelo abrupto aumento do consumo de uma residência. 

 

Não abra mão de um especialista

 

Lembre que, ao adquirir e instalar esse tipo de equipamento, é desejável ter a opinião de um especialista.

Isso para verificar se não há necessidade de readequação do sistema elétrico.

Pois bem, após entender a quantidade de carga na rede, o profissional fará a checagem do quadro de energia.

Ele verificará se a distribuição dos pontos está organizada e bem-feita. 

Caso não esteja, o eletricista avisará ao responsável pelo imóvel para que seja realizada a correção.

Uma caixa de energia desorganizada é capaz de causar não apenas transtornos quando forem necessários desligamentos pontuais da rede elétrica.

Ele também pode ocasionar sobrecargas e quedas abruptas na distribuição.

Posteriormente, é importante verificar se os disjuntores estão todos funcionando. 

Alguns sistemas são tão antigos que o técnico recomenda a substituição de todos os componentes para outros mais modernos e seguros.

Após, será feita a verificação das tomadas do imóvel, para checar se os fios estão em bom estado e se a condução de energia está adequada. 

Esse processo será realizado com o auxílio de um aparelho amperímetro, que confere a quantidade de energia transmitida por sistemas elétricos.

Problemas que podem ser prevenidos com a manutenção preventiva

 

Você já parou para pensar o quanto as instalações elétricas são fundamentais no nosso cotidiano?

Sem elas, os principais aparelhos modernos não seriam capazes de funcionar e nos proporcionar diversas facilidades e prazeres, como ouvir música, ver vídeos interessantes no YouTube ou mesmo tomar um banho quente.

Assim, é importante salientar que utilizar materiais de baixa qualidade para realizar as instalações elétricas não é uma prática recomendável, já que a utilização de materiais certificados é uma das melhores formas de garantir a segurança do sistema, fazendo com que seus aparelhos durem mais.

Dessa forma, se você estiver construindo ou reformando um imóvel, optar por bons produtos na instalação é uma ótima maneira de evitar problemas futuros. 

O mesmo serve com a escolha de um excelente profissional para auxiliá-lo durante o processo.

Será muito mais fácil realizar a manutenção de um sistema que foi todo planejado e construído adequadamente desde o primeiro momento. 

Portanto, não deixe que a falsa ideia de economia de dinheiro o iluda.

Porém, como não são todos os que têm o privilégio de projetar e construir um sistema elétrico do zero, já com base nos padrões modernos e mais adequados.

Por isso, é necessário realizar a manutenção da rede elétrica já existente de modo a prevenir e corrigir alguns dos problemas mais comuns. 

Gostou do conteúdo? Continue acompanhando nosso blog para ficar por dentro dos melhores conteúdos sobre elétrica.

NEWSLETTER

Receba dicas em seu email