Icone do carrinho
bg-empresa

Ambiente de trabalho: Como fazer uma iluminação adequada?

ambiente_de_trabalho

Ambiente de trabalho: Como fazer uma iluminação adequada?

O ambiente de trabalho é um dos espaços que passamos a maior parte do tempo. Confira o artigo e dicas importantes sobre iluminação.

Um bom ambiente de trabalho é formado por diversos fatores. 

Dentre eles, podemos destacar a relação harmoniosa entre os funcionários, bons equipamentos para garantir um desempenho que está dentro do esperado pela empresa, além de você se sentir bem fazendo aquilo que gosta: afinal, a maior parte do seu dia você passa no local onde trabalha. 

Além de tudo isso, você sabia que a iluminação no ambiente de trabalho também é fundamental para a sua qualidade de vida?

Pensando nisso, no post de hoje vamos explicar o papel fundamental da iluminação para um bom ambiente de trabalho. Continue a leitura!

 

Quais os benefícios de uma boa iluminação no ambiente de trabalho?

 

Melhor produtividade

Uma boa iluminação no ambiente de trabalho garante uma melhor produtividade do funcionário.

A melhor visibilidade do posto de serviço influi diretamente no desempenho do trabalhador, pois a baixa iluminação causa fadiga e prejudica o sistema nervoso, fazendo com que haja uma má qualidade nos afazeres e com chances de causar, inclusive, acidentes.

Mais saúde e qualidade de vida

A tendência que o ser humano possui é trabalhar de acordo com a luz natural do dia. Por essa razão, as empresas devem aproveitá-la ao máximo, reduzindo as chances de afetar a saúde física e psicológica do funcionário causadas pela deficiência de luz.

Nos casos em que não for possível aproveitar essa luz natural, as empresas precisam ter o cuidado para que o funcionário não fique exposto diretamente à luz artificial.

Essa dica é essencial para evitar acidentes, pois quando a pessoa está próxima de locais muito claros, janelas amplas ou luzes muito brilhantes, sua visão acaba perdendo o foco, ficando embaçada e, em alguns momentos, com a dificuldade de enxergar.

Quando o funcionário trabalha com máquinas de grande porte e que oferecem riscos à sua integridade, situações como esta podem trazer riscos físicos, sendo extremamente prejudicial.

Evita o cansaço do funcionário e problemas visuais

 

Uma má iluminação, apesar de não causar danos permanentes para a visão do funcionário, pode trazer cansaço ao seu dia a dia, lacrimejamento e irritação. 

Além disso, o ressecamento dos olhos também pode estar ligado à iluminação.

Segundo especialistas, tanto o excesso de luz quanto a falta pode alterar a lubrificação dos olhos.

Esse fator faz com que o funcionário tenha desconforto visual.

Outros problemas que podem ser causados pela má iluminação podem estar associados ao cansaço dos olhos, visão prejudicada, olhos avermelhados e pálpebras pesadas.

 

O que a NR-17 estabelece e qual a sua importância?

 

Existem parâmetros estabelecidos na NR-17 no que diz respeito a luminosidade no ambiente de trabalho. 

Por isso, hoje vamos explicar melhor quais são eles e de que forma o não cumprimento pode afetar a saúde dos colaboradores.

A luminosidade no ambiente de trabalho parece ser um fator primário.

Ainda sim são estabelecidos parâmetros na NR-17 que determinam a quantidade mínima de iluminação para diversas atividades.

Muitos podem não saber que a iluminação é um fator muito importante.

Ela também é responsável pela garantia da qualidade dos serviços/produtos, pela produtividade da equipe, mas principalmente para evitar acidentes de trabalho.

Assim como a acústica do ambiente, uma iluminação inadequada pode até prejudicar a saúde física e também psicológica do colaborador.

 

Normas de luminosidade no ambiente de trabalho

 

1 – Item 17.5.3 – Em todos os locais de trabalho deve haver iluminação adequada, natural ou artificial, geral ou suplementar, apropriada à natureza da atividade.

2 – Item 17.5.3.1 – A iluminação geral deve ser uniformemente distribuída e difusa.

3 – Item 17.5.3.2 – A iluminação geral ou suplementar deve ser projetada e instalada de forma a evitar ofuscamento, reflexos incômodos, sombras e contrastes excessivos.

4 – Item 17.5.3.3 – Os níveis mínimos de iluminamento a serem observados nos locais de trabalho são os valores de iluminâncias estabelecidos na NBR 5413, norma brasileira registrada no INMETRO.

5 – Item 17.5.3.4 – A medição dos níveis de iluminamento previstos no subitem 17.5.3.3 deve ser feita no campo de trabalho onde se realiza a tarefa visual, utilizando-se de luxímetro com fotocélula corrigida para a sensibilidade do olho humano e em função do ângulo de incidência.

6 – Item 17.5.3.5 – Quando não puder ser definido o campo de trabalho previsto no subitem 17.5.3.4, este será um plano horizontal a 0,75m (setenta e cinco centímetros) do piso.

 

Como medir a iluminação no ambiente de trabalho

 

Uma boa iluminação no trabalho poderá reduzir riscos de acidentes.

O campo de visão fica claro e você percebe muito mais rápido quando algo está errado ou em situação de perigo não representando apenas uma questão estética, mas um ambiente seguro.

Para medir a luminosidade é utilizado um aparelho chamado luxímetro, ele pode ser um instrumento digital portátil utilizado para facilitar as auditorias e fiscalizações.

A medição é realizada através de um sensor que é capaz de analisar a intensidade da luz.

 

Necessidades de um projeto de iluminação no ambiente de trabalho

 

Para gerar conforto visual aos funcionários, é preciso, primeiramente, entender quais são as suas necessidades e para quais tarefas o espaço será utilizado. 

Dessa forma, fica mais fácil definir os recursos de iluminação (iluminação geral no teto, iluminação de destaque para quadros ou objetos e iluminação da mesa de trabalho, que é controlada pelo usuário). 

A instalação desses recursos deve respeitar as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), como a NBR 8995/1.

Ela estabelece que o índice de iluminância – quantidade de luz em determinado ambiente – adequado para escritórios é de 500 lux.

Além disso, é preciso levar em consideração fatores como a incidência de luz natural, o pé-direito (alto ou baixo), a existência ou não de cortinas e espelhos.

Além disso,  a cor e o material de que são feitos os móveis (cadeiras, mesas, sofás) e piso. 

De dez anos para cá muita coisa mudou em relação à iluminação de ambientes corporativos. 

A começar pela substituição das lâmpadas incandescentes pelas fluorescentes e, mais recentemente, pelos leds. 

Estes últimos consomem cinco vezes menos energia, duram mais (60 mil horas contra as 18 mil das fluorescentes), emitem menos calor, têm temperatura de cor mais estável e demandam menos manutenção.

 

Utilização da automação

 

A tecnologia e a automação têm sido aliadas dos projetos de iluminação corporativa. 

Alguns edifícios já adotam sistemas que imitam a dinâmica da luz solar, que é bem clara de manhã, vai amarelando ao longo do dia e se torna vermelha ao anoitecer. 

Outro sistema interessante é o que considera a luz natural.

Sensores medem a quantidade de luz durante o dia, de forma que a iluminação artificial fique desligada durante um período e vá ficando mais intensa com o entardecer (quanto menos luz natural, mais luz artificial).

 

Sustentabilidade

 

É possível economizar energia elétrica usando recursos que têm melhor eficiência energética.

Por exemplo com os leds,  instalando sistemas que controlem a luz em espaços sem muita movimentação e aproveitem a luz natural, principalmente em áreas próximas a janelas. 

Outra estratégia sustentável é separar os diferentes recursos de iluminação em circuitos independentes. 

Dessa forma, não é preciso que todos fiquem ligados ou desligados ao mesmo tempo. 

O bom profissional de iluminação precisa entender que toda nova tecnologia é bem-vinda, mas, acima de tudo, deve saber analisar uma luminária, verificando sua eficiência, seus dispositivos de controles de fachos e etc. 

Assim, é possível reduzir o consumo de energia em torno de 20%.

 

Como garantir uma boa iluminação no ambiente de trabalho?

 

Para que o ambiente de trabalho garanta uma boa iluminação ao funcionário é necessário que ela seja homogênea.

É fundamental que todo o local seja iluminado por igual, sem variações de luz. 

Engana-se quem pensa que essa iluminação é apenas aquela que deixa o local mais claro.

Deve-se ter a preocupação, também, com aquela proveniente dos computadores e dos utensílios de trabalho, como telefones e celulares, por exemplo.

Para evitar problemas oculares, o uso do colírio pelo menos três vezes ao dia.

Isso pode ser essencial para que você consiga passar horas diante de um computador sem os problemas citados anteriormente.

E aí, gostou do conteúdo?

Agora que você já sabe a importância da iluminação no ambiente de trabalho, fique por dentro de todas as nossas novidades e conteúdos em nosso blog.

NEWSLETTER

Receba dicas em seu email